Promote a Blog | Blog Directory | Content Marketing | Analytics | Blog | FAQ |

Explore » Blog Directory of Selected Blogs
Connect » Authentic Blogger Community
Discover » Featured Blogs and Topics

Recent blog posts on Poesia

Blog Directory Feed

Poesia | Sobrevivente.

Antes que eu nascesse o dia escureceu e o sol se foi, deixando lugar para a lua que de mansinho sorriu no céu, era noite de abril quando meu primeiro choro ecoou no mundo. A felicidade tomou conta do recinto e a alegria era contagiante, desde os mais velhos aos mais moços saudaram a pequena vivente, desde então vou sobrevivendo a tudo e a todos. Nascer não era parte de meus planos, mas como ninguém manda nada na vida, eu nasci e aqui estou teimando e insistindo em viver, com o tempo fui aprendendo que ... read more »

Poesia | Saudade de quem vive no outro lado da ...

Saudade é coisa de quem tem amor e coração, alguém que vive longe de um ente querido por alguma razão. Sentir saudade é coisa de quem ama e tem sentimentos, pois sem amor e saudade a vida não tem sentido vira tormenta. Saudade de quem se ama ou se quer muito bem, mas saudade é saudade para quem vive aqui, ou muito longe no outro lado da vida no além. Hoje eu sinto saudade muita saudade de quem vive longe de mim, do outro lado da vida essa que chamam de além. Texto da escritora Luzia Couto. Direitos Aut... read more »

Poesia | Homenagem | Mãe com Alzheimer.

Na vida precisamos estar atentos a comportamento das pessoas que amamos, hoje muito comum ver mães e pais com doenças degenerativas, como Alzheimer e Parkinson , onde os filhos ou os mais próximos se afastam deixando estes a mercê da boa vontade alheia. Uma mãe cuida de um filho com tanto carinho desde o primeiro instante que sabe-se em seu ventre. Com o passar do tempo lhe cuida até enquanto este filho vida tiver. Na lógica os pais deveriam morrer primeiro, mas acontece de filhos morrerem antes. Quando ... read more »

Senza vedere

Vedere Vedere le cose (è) prima di tutto sentirle. (4 novembre, interno giorno) read more »

Poesia | Saudades e lembranças.

Toda vez que que nosso coração se entristece com algo ou com uma saudade, ficamos tristes nossos olhos se turvam e as lágrimas rolam mesmo sem a gente querer. A vida é feita de momentos alegres e tristes, cabe a nós saber lidar com o momento. Mas uma coisa é certa em nosso coração jamais apagará nenhum momento de nossas vidas, sejam eles alegres ou tristes. Uma saudade uma lembrança, cada momento vivido nos acompanhará por toda vida. Texto da escritora Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora... read more »

A pesar de nosotros

La vida continúa a pesar de nosotros.... read more »

Poesia | Saudade de você.

Texto da escritora Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer natureza ou divulgação em qualquer meio, do todo ou parte desta obra, sem autorização expressa da autora sob pena de violação das Leis Brasileiras e Internacionais de Proteção aos Direitos de Propriedade Intelectual.Saiba mais da autoraNESTE LINK-Luzia Couto é autora do Romance "Uma prisão no paraíso", E o novo romance O Amor Acontece em Toscana á venda nas livrarias Clube de Autores (... read more »

Poesia | Literatura | Eu e Maria.

O amor só é bonito quando nasce de parto normal, respeitando os ciclos, obedecendo a regras naturais da vida e buscando seu equilíbrio. O amor é como um filho que desejamos, que esperamos antes mesmo do seu nascimento e como todo filho, o amor também exige cuidados e precisa de uma manutenção frequente para que possa crescer saudável. Cultivar o amor é prevenir-se das feridas na alma, é transformar-se em esperanças e alegria na vida de alguém. O amor se opõe ao negativo, ao nocivo e danoso, ele gera em n... read more »

Poesia | Entardecer.

O céu estava escuro coberto pelas nuvens, nesta noite a lua não apareceu.O vento soprava mansinho nas árvores, os pássaros cantavam nos galhos anunciando o entardecer.As horas passavam lentamente parecia não ter fim, quando finalmente foi quebrado o silêncio da noite pelo cantarolar do galo que anunciava assim outro amanhecer. Era anunciado um novo dia que certamente seria, então os primeiros raios do sol despontaram no horizonte. Era dia, era sim, um lindo e maravilhoso dia ! Texto da escritora Luzi... read more »

Poesia | Dois corações.

Texto da escritora Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer natureza ou divulgação em qualquer meio, do todo ou parte desta obra, sem autorização expressa da autora sob pena de violação das Leis Brasileiras e Internacionais de Proteção aos Direitos de Propriedade Intelectual.Saiba mais da autoraNESTE LINK-Luzia Couto é autora do Romance "Uma prisão no paraíso", E o novo romance O Amor Acontece em Toscana á venda nas livrarias Clube de Autores (... read more »

Poesia | Um olhar.

Texto da escritora Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer natureza ou divulgação em qualquer meio, do todo ou parte desta obra, sem autorização expressa da autora sob pena de violação das Leis Brasileiras e Internacionais de Proteção aos Direitos de Propriedade Intelectual.Saiba mais da autoraNESTE LINK-Luzia Couto é autora do Romance "Uma prisão no paraíso", E o novo romance O Amor Acontece em Toscana á venda nas livrarias Clube de Autores (... read more »

Prosa | Natureza.

A primavera chegou o jardim estava coberto pelas flores lindas e perfumadas que coloriam todo ambiente.As borboletas dançavam aproveitando a brisa leve que balançava as flores.Toda natureza cheirava na primavera, parecia magia, era sim, a magia da natureza divina.A primavera coloria tudo e deixava o ar perfumado enebriando os corações apaixonados que por ali passavam.Essa magia da natureza acontecia para lembrar que em tudo a terra tem seu propósito.Texto da escritora Luzia Couto. Direitos Autorais Reser... read more »

Poema de louco.

Fazia frio e a chuva fina caia molhando tudo desde o corpo até a alma daquela mulher bela e desconhecida, fazia frio, tanto frio que seu corpo tremia. De quando em vez ela para e olha o céu escuro e a chuva tenra fininha caindo molhando tudo, molhando seu rosto, seu sorriso e seu corpo desnudo. Aquela mulher desconhecida para canta, grita, ninguém parece lhe ouvir, exceto o tempo e a noite fria escura. A mulher estranha diferente, sorri como louca, molhada, gelada, despida de corpo e alma. Olha o c... read more »

Poesia | Mesmo que eu peça.

Mesmo que eu diga mil vezes que não o amo, mentirei, Mesmo que eu diga que vou esquecer-te, mentira, Mesmo que eu diga estou indo, eu voltarei, Mesmo que eu diga é finito, é um início, Mesmo que eu diga é para sempre, é até breve, Mesmo que eu diga nunca mais fale comigo, fale sempre, Mesmo que eu diga odeio você, eu te amo! Mesmo que eu peça para ir, não vá, Mesmo que eu peça para me esquecer, não me esqueça, Mesmo que eu peça para desistir de mim, não desista, Sabe porque? Porque te amo e pa... read more »

Poesia | Noite escura.

O dia findou a noite chegou e o céu escuro sem estrelas triste está, mesmo que eu saísse ainda sim sentiria a falta sua, triste de meu coração. A noite escura lembra de seus cabelos negros esvoaçantes, sentindo falta sua meu coração está e chora minha alma a saudade. Saudade de seus beijos e carinhos seu olhar de ternura e carinho no falar seu corpo quente o olhar sedutor o meu corpo querendo seu calor e carinhos ganhar. A noite eu choro a saudade e sinto a alma triste sem seus beijos e seu olha... read more »

Poesia | Ontem.

Ontem eu acordei pensando em nós, sonhei com seu beijo quente e seu olhar terno, suas mãos as minhas seguravam, e meu corpo trémulo mal se equilibrava tamanha emoção.Foi assim o sonho que tive contigo, sua boca a minha procurava e meu corpo ansiava por seu calor, mas como todo sonho termina eu acordei e não havia nem sinal de você, mesmo assim eu sentia seu perfume adocicado que o vento da janela balançando a cortina trazia até a mim.Nessa hora meu coração bateu descompassado e meus olhos marejaram, meus... read more »

Poesia | Acordei pensando em você.

Ontem eu acordei pensando em nós, sonhei com seu beijo quente e seu olhar terno, suas mãos as minhas seguravam, e meu corpo trémulo mal se equilibrava tamanha emoção.Foi assim o sonho que tive contigo, sua boca a minha procurava e meu corpo ansiava por seu calor, mas como todo sonho termina eu acordei e não havia nem sinal de você, mesmo assim eu sentia seu perfume adocicado que o vento da janela balançando a cortina trazia até a mim.Nessa hora meu coração bateu descompassado e meus olhos marejaram, meus... read more »

Poesia | Meu coração acordou.

Hoje meu coração alegre está pois nele renasceu o amor, um amor adormecido que fazia anos dormia em meu coração. Mas como um passe de mágica despertou mais forte que antes, deixando em festa meu coração e tudo a minha volta se tornou como um dia ensolarado em mês de primavera.Despertou forte como um vulcão adormecido e espalhou alegria e amor por toda parte onde meus pés andam, minha alma cheia de paz e alegria canta espalhando felicidade e magia.Magia de amor que encanta e faz um olhar triste brilhar e ... read more »

Poema sem adjetivos - Quando?

Francisco Miguel de Moura Amar é quando eu digo: - “Amo!” sem saber a quem? Ou quando abraço e beijo e tomo o seu sobejo? Todos perseguimos a pureza do amor... E ele nos resiste. O amor consiste nessa ilusão do uno que partiu-se. Os adjetivos atrapalham a vida e o amor. O amor se despetala é quando eu digo: - “Amei!...” *** Francisco Miguel de Moura - poeta e prosador read more »

Prosa | Sementes.

Sementes do bem plantadas mesmo em terras inférteis nascem e produzem frutos, sementes do mal plantadas em terras férteis precisam ser secas não podem germinar. Sementes do amor plantadas em coração cheio de ódio germina e produz paz e perdão, sementes do ódio plantadas em coração nobre não podem germinar morrem rápido. Sementes de esperanças plantadas em vidas desesperadas e desiludidas faz muito efeito cria novos horizontes novas portas e expectativas, sementes de comodismo e desesperança não podem... read more »

Poesia | Sedução.

Menina não chora assim sorria de novo para mim, Seu sorriso me enlouquece, seus olhos me seduzem Seu amor me encanta e sua beleza me acalenta. Seus olhos cor de mel e seus lábios de cetim, Seus beijos adocicados, significam paixão para mim Seus seios como peras lindas de se ver, seus cabelos ao vento sua boca me chamando, mesmo sem eu ouvir. Seu corpo tem um gingado que parece flutuar, Seus braços me acenando,convidando a dançar,Suas mãos quando acenam, parecem um pombo branco alçando voos pre m... read more »

Poesia | Sonhando acordado.

Antes que a noite termine,Permita-me sonhar contigo.Antes que o dia comece,Permita que meus lábios beijem os teus.Antes que a tarde chegue,Deixe-me sentir teu perfume.Antes que os olhos se baixem,Permita-me ver teu sorriso.Antes que eu acorde dos sonhos,Me deixe tocar seu corpo.Antes que eu ganhe seus beijos,Dê-me seu coração, sua alma.Antes que eu ganhe seu coração,Dê-me sua vida pois a minha a tí pertence.Antes que eu me embriague no sabor de teus beijos,Diga que me desejas e que me quer por toda vida.... read more »

Poesia | Flores e espinhos.

Entre flores e espinhosentre abraços e beijinhosmeu coração se alegraquando o seu está juntinho.De tanto querer-te bemacabei na beira do caminhosem ninguém e sozinhosem amor sem carinho.Das belas flores que plantei e colhimuitas com perfume e espinhosmas nenhuma se compara a tique perfumada e bela se foi.Na estrada da vida fui ficandoas vezes chorando outras sorrindona esperança incerta de sua voltamas meu coração gritava seu nome.Ao entardecer o sol se punhae na manhã ele voltavaapenas sua presença ali ... read more »

Poesia | Temporal de solidão.

O temporal da solidão se fechou em meu peito, as lagrimas da saudade molharam meu rosto e inundaram meu coração de raios de tristeza e amargura. O frio da chuva gelou meu coração e as lagrimas sofridas pela solidão rolaram e deixaram meus olhos vermelhos e tristes, a dor da saudade de um amor que fica quando partimos enlouquece qualquer humano. Quisera parar essa dor que corroei minha alma e deixa em frangalhos meu coração, esquecer o lamento da alma e da tristeza que embala minhas noites no frio da s... read more »

MIMO Festival Amarante traz artistas de referên...

Jards Macalé :: ALA.NI :: Anne Paceo :: Girma Bèyènè Akalé Wubé A cidade de Amarante volta a ser palco do MIMO Festival Amarante que se realiza de 21 a 23 de julho e conta com 52 atividades, entre música, cinema, programa educativo, fórum de ideias e poesia. Da programação fazem parte músicos de 10 nacionalidades (de Portugal, do Brasil, de França, da Etiópia, dos Camarões, de Cuba, dos EUA, de Inglaterra, de Cabo Verde e do Mali), alguns deles em estreia absoluta no nosso país, como é o caso do brasi... read more »

Poesia | Sofrer por amor.

O destino de quem ama é sofrer por amor e chorar sem sentir dor, o outono chegou as folhas caíram deixando as árvores semi nuas, e meu corpo nu está sem ter você. Dentro de alguns dias as folhas irão cobrir os galhos das árvores porém meu corpo ainda sim semi-nu estará por sua falta.Lágrimas molham meu rosto e marcas de amor ficou em mim, a solidão chegou tocando o resto de esperança que eu tinha. O pranto molha meu rosto e meu coração sozinho está sem ter você que se foi deixando um caminho marcado pelo... read more »

Poesia | Inverno da paixão.

A noite escura está e o inverno gelado da paixão invadiu meu coração deixando tudo triste e frio, os sonhos serão de dor e escuridão eu não terei como ver o brilho de seus olhos verdes a me olhar. Porém o dia chegou e o sol brilhava como cascata de luz a iluminar meu coração que se fez festa e de repente parecia que meu coração era uma eterna primavera florida a perfumar minha alma. os olhos brilhavam e meu peito cheio de amargura agora deixava escapar um imenso suspiro de amor destes que o coração ... read more »

Poesia | Solidão .

A saudade e a tristeza ainda moram em meu peito e minha alma canta baixinho a sua falta, meu coração sofre e meus olhos choram a falta de seu corpo em meu corpo, de sua presença em minha vida.A solidão fez morada em minha vida e as lembranças contidas em meu coração me fazem suspirar e chorar de saudade, lembranças que ferem a alma e machucam o coração deixando tudo em desordem bagunçando maltratando alguém que ama e sofre de saudade. Antes mesmo que a vida lhe roube o sopro que ainda existe, o coração b... read more »

Poesia | Doce Olhar.

O amor é um mistério gostoso de desvendar, Se fosse a teu lado percorria toda terra e o mar, Pousaria quietinho no cantinho do teu olhar. Queria parar o tempo para contigo sempre ficar, Andaria sempre a teu lado sem nunca me separar, Dormiria em teus braços e amanhecia em seu olhar. Quando a lua aparecesse no céu e as estrelas a brilhar, Diria em seus ouvidos um poema lindo cheio de amor, Lhe embriagava com meus beijos e te levaria para dançar. A noite seria uma inspiração e um convite para a... read more »

Poesia | Outono

O destino de quem ama é sofrer por amor e chorar sem sentir dor, o outono chegou as folhas caíram deixando as árvores semi nuas, e meu corpo está sem ter você. Dentro de alguns dias as folhas irão cobrir os galhos das árvores porém meu corpo ainda sim semi-nu estará por sua falta.Lágrimas molham meu rosto e marcas de amor ficou em mim, a solidão chegou tocando o resto de esperança que eu tinha. O pranto molha meu rosto e meu coração sozinho está sem ter você que se foi deixando um caminho marcado pelo am... read more »

Poema | Saudade de um amor.

Quando a saudade chega ao fim é sinal que o amor acabou, por isto talvez eu ainda morra de saudade de você. Esquecer você é impossível e continuar te amando é sonhar acordada, mas prefiro achar que estou sonhando e deste sonho acordar com o coração batendo forte de amor por ti. Te amar a distância é tudo que restou de um lindo verdadeiro e belo amor, isto é um fato, mas não o fim. Quando muito longe a saudade doer o coração ainda sentirei o amor pulsando em meu peito. Os olhos cheios de lágr... read more »

Poema | Queria ser.

Quisera ser como o vento que estivesse em todo lugar, estaria agora junto a ti para mil beijos lhe dar. Seria como a noite escura que não tivesse luar, então apareceria como uma luz para seus caminhos iluminar. Cairia como a chuva para a terra molhar, então molharia seu corpo e deixaria a transparecer seu corpo belo e sedutor. Seria como a estrelas que piscam no infinito, deixando assim seus olhos brilhantes a olhar para mim. Queria ser o sol para seu dia aquecer e assim sempre, sempre beijar você. ... read more »

‘Poesia no Museu 2017’ - 6.ª Sessão

Quarta-Feira, 17 de Maio de 2017 // 19:00 h   Na segunda sessão de Maio do ciclo “Poesia no Museu 2017” viajamos, pela mão de José Carlos Araújo, até à Roma antiga para abordar a poesia de Plínio-o-Moço. A entrada é livre.     SOBRE O CICLO «POESIA NO MUSEU 2017» “Poesia no Museu” é um ciclo organizado pelo Museu Nacional da Música e comissariado por Helena Miranda e Tomás Castro. Consiste em várias conferências, habitualmente ilustradas com leitura de poemas, sobre poetas ou assuntos relacio... read more »

Amor Inocente.

Inocência de criança malicia de mulherRosa bela e orvalhada brincando com um mal me quer,rosa menina olhar sedutor perfume jasmim,Sorriso encantador e paixão sem fim.Toda mulher necessita de carinhos e atençãoAmores sucedidos e muita emoção, assim se sentem felizes realizadas,Ou será que talvez não.Corpo esguio cintura violãoOlhar meigo cheio de charme, malicia e sedução coração,Batendo aflito pura emoção.Olhares se cruzam no meio da multidãoPassos firmes descidos e muita atenção, ela vai olhar e será qu... read more »

“Palavras na nossa terra” | José Gomes Ferreira...

A sala de leitura da Biblioteca Municipal de Pinhal Novo volta a ser palco, no dia 28 de abril, às 21 horas, de uma tertúlia poética, promovida pela Câmara Municipal de Palmela, no âmbito do projeto “Palavras na nossa terra”. José Gomes Ferreira é o poeta em destaque neste encontro.   Natural do Porto, onde nasceu em 1900, muda-se para Lisboa ainda criança e é aí, nos liceus Camões e Gil Vicente, que desperta para a poesia, paixão que concilia com a música. Em 1924, licencia-se em Direito, partindo, ... read more »

Literatura | O inicio do fim.

Ao nascer começamos a morrer difícil acreditar em algo assim, Mas depois de nascermos cada dia que passa, se aproxima do fim. Enquanto estamos na ilusão de crescerganhar idade, nunca sabemos o que realmente aproxima é a nossa decadência, O princípio do fim. Adolescência chega, a juventude passaa fase adulta e cada dia mais sabemos, aproxima nosso fim. Viver é maravilhosomas assim que nascemos nossas mães sabem começou a fase de crescer e morrer. Morrer é coisa de vivente e somos feitos assim nas... read more »

Maratona da Palavra assinala Dia Mundial da Poe...

Maratona da Palavra assinala Dia Mundial da Poesia no concelho de Palmela    A Câmara Municipal de Palmela assinala o Dia Mundial da Poesia no dia 21 de março, entre as 10h00 e as 24h00, na Biblioteca Municipal de Pinhal Novo, com a Maratona de Poesia.   No período da manhã, entre as 10h00 e as 12h00, a festa da palavra poética conta com as participações do Bardoada – Grupo do Sarrafo, da poetisa Alexandrina Pereira, do rapper Edy Shine e das/os alunas/os da ESE, Escola Superior de Educação de Se... read more »

Poesia | Realidade.

"REALIDADE"Direitos Autorais Reservados ao Autor.Estava ele então sentado á mesa,Agradecendo a Deus o que tinhaEm companhia da sua tristeza,Enquanto a alegria não vinha.Lembrando da profunda solidãoDe deitar e acordar sozinho,Com intensa dor no coração,Pela falta de um abraço, um carinho.Navegava solitário nas águas friasDo pranto diário que lhe visitava,Em todas as noite vazias,A companhia que lhe restava.Tentava em vão ser forte,Abrir caminho nas montanhas gigantes,Buscava na vida um norte,Que trouxess... read more »

Poesia no Museu 2017 - 3.ª Sessão

Museu da Música Quarta-Feira 15 de Março de 2017 19h   A terceira sessão do ciclo “Poesia no Museu 2017” terá como conferencista António Feijó, que falará sobre o “Orpheu” e a “Presença”. A entrada é livre.   SOBRE O CONFERENCISTA ANTÓNIO M. FEIJÓ é professor Catedrático. Estudou na Universidade de Lisboa (L, 1977; Agregação, 2003), na State University of New York, Albany (M, 1980), e na Brown University (D, 1985), sendo também membro do Departamento de Estudos Anglísticos da primeira des... read more »

15 ENA 2017

Vem aí a tua 15ENA com um calendário cheio de atividades, de áreas diversas, que não irás querer perder!   A 15Ena 2017 está à porta! Entre 10 de março e 12 de abril tens um programa com mais de 40 atividades com entrada livre, em áreas como Artes Visuais, Cidadania, Dança, Desporto, Música, Teatro e atividades multidisciplinares. Vais poder experimentar skate, parkour, trial bike, hip-hop, passeios de bicicleta; participar em workshops de escrita criativa, de DJ e de poesia. E, ainda, poderás ter a ... read more »

Poesia | O amor.

O amor acontece sem tempo e sem hora marcada, não existe agora ou depois, simplesmente acontece na hora certa. Quando o amor acontece o dia vira noite, a noite vira dia, a vida vira festa e o coração canta uma linda canção. O amor chega sem avisar e mandar recados, ele pega de surpresa seu coração cai na teia do amor. Um amor quando chega para ficar seu coração sente, ele deixa seu olhos brilhando e seu coração palpitando. O amor acontece de forma sublime bela e sem culpas, quando o amor vem com culp... read more »

Poesia | Amor e desejo.

Corpos quentes trêmulos de desejo Bocas se beijam e se mordem ardentes, Enquanto o amor chega ao ápice, tudo para O tempo para, a respiração ofegante Um homem e uma mulher dois amantes. A noite é pouca para tanto amor Que sucumbe os corpos dos amantes, Onde o amor acontece na forma mais simples, Mais bonita e delicada que a noite já viu Os corpos molhados no chão, do prazer apenas os vestígios Vestígios de amor foi o que restou da noite Dos corpos suados e molhados de amor, O prazer foi int... read more »




COPYRIGHT NOTICE: BlogUpp does not claim ownership of any content distributed via this blog directory and its content marketing channels.
The authors of the blogs featured above are assumed to be the content owners. BlogUpp is a blog promotion and content marketing service. Learn more

Terms of Service | Privacy Policy | Copyright © 2017, BlogUpp (aka BlogUp)